Com um povo hospitaleiro, natureza em abundância e a cultura viva na gastronomia e na arquitetura, Atalanta é o destino turístico perfeito para quem quer fugir da correria do dia a dia.

O trabalho voltado a preservação ambiental desenvolvido ao longo dos anos deu à Atalanta o título de Capital Ecológica de Santa Catarina, além disso, os moradores chamam carinhosamente o município de “Cidade Jardim da Mata Atlântica”.

É em Atalanta que se localiza um dos maiores viveiros de mudas nativas do Brasil, o Viveiro Jardim das Florestas da Apremavi, com capacidade para produzir 1 milhão de mudas por ano.

A agricultura diversificada tem forte influência na economia local e com as belas propriedades existentes, o agroturismo e o ecoturismo estão ganhando espaço no município. Diversas propriedades associadas à Acolhida na Colônia recebem visitantes e oferecem serviços de alimentação, hospedagem, venda de produtos coloniais, visitas técnicas, trilhas entre outras atividades.

Aos pés da Serra do Pitoco, local de beleza ímpar, ar puro e água fresquinha vinda direto da nascente, se encontra a propriedade da Família Berschinock, que se destaca pelo pioneirismo na produção Agroecológica dentro do município de Atalanta.

A propriedade produz e comercializa os alimentos Agroecológicos “in natura” e os transforma em geleias e conservas. Os agricultores também desenvolvem o Turismo Pedagógico, repassando para as futuras gerações o conhecimento do campo e a experiência adquirida ao longo dos anos.

Para conhecer as atividades da Família Berschinock é preciso agendar uma visita através da Secretaria de Turismo do muncípio.

 

Parque Natural Municipal da Mata Atlântica

Decretado como uma Unidade de Conservação Municipal desde o ano 2000, o Parque Municipal está localizado em uma área onde no passado funcionava uma fecularia.

As construções da antiga fábrica hoje abrigam a estrutura física do local, o parque possui um centro de referência com recepção e auditório com capacidade para 100 pessoas e um museu denominado Museu Histórico Municipal Wogeck Kubiack, com aproximadamente 400 peças em seu acervo que contam parte da colonização de Atalanta.

Do Mirante se pode avistar uma das mais belas cachoeiras da região, a Perau do Gropp. Duas trilhas em meio a mata atlântica dão acesso a Cascata Córrego do Rio Caçador com 18 metros e a Cachoeira Perau do Gropp com 41 metros de queda.

 

 

Reserva Particular do Patrimônio Natural
RPPN Serra do Pitoco

A RPPN Serra do Pitoco, dispõe de uma área de 3 hectares de remanescente florestal de Mata Atlântica, em uma região de transição entre a floresta ombrófila densa e mista. O Rio Dona Luiza atravessa a propriedade e forma uma cascata de aproximadamente 9 metros de altura, com trilha de fácil acesso até o local.

Na RPPN estão expostas peças da segunda fábrica de óleo sassafrás do município de Atalanta, que funcionava no local. Não se tem registros sobre a data em que começou a funcionar. A peças eram responsáveis pela geração de energia da fábrica.